Home » » (Ela) wonders...

(Ela) wonders...

O perigo é constante e eminente. Não há volta a dar, não há forma de contornar as variáveis do mundo dos sentimentos. Assim que encetamos um caminho, assim que tomamos uma decisão, vinculamo-nos a receber e arcar com as consequências que dos nossos actos advierem. Causa-Consequência, não existem dúvidas aqui. A única ponderação existe numa fase preparatória: ponderamos os prós e os contras, ajustamos as vantagens às desvantagens, acabamos por valorizar as primeiras e desvalorizar as segundas. Costumo dizer que somos animais de instinto, primitivos, de um querer que nos vem de dentro do peito e se extravaza em acções tendentes ao precipício. A Lei de Murphy é dos melhores exemplos deste paradigma ao dizer que "o que tiver de correr mal, correrá". Mas, vendo do prisma oposto, o que tiver de correr bem, também correrá. Por isso, mesmo que de sobreaviso, mesmo que já calejados, mesmo que já esmagados pela força de um passado, arriscar é sempre e sem dúvida a melhor opção. Porque ao fazê-lo, arriscamo-nos a ser felizes, arriscamo-nos a viver intensamente, arriscamo-nos a retirar prazer da vida e do que ela nos proporciona, arriscamo-nos a encontrar uma alma que nos complete e um corpo que nos preencha do maior desejo, do maior prazer.  
Por isso pergunto, quem não quer ser feliz?


0 comments:

Post a Comment

 
Support : Copyright © 2015. movie extras - All Rights Reserved